As 7 Leis Herméticas

Hermes Trismegisto foi um ilustríssimo egípcio que viveu entre 2500 aC e 1700aC, ou seja, existe uma imprecisão muito grande a respeito do período de sua existência. Existem até alguns que acreditam que ele nem ao menos existiu. De qualquer forma, para um ensinamento tão profundo e que expandiu sua influência até os dias de hoje, acredito que seja necessário um ser bastante iluminado e com uma sabedoria muito a frente de seu tempo. História à parte vou focar no que Hermes nos deixou: Segundo ele as 7 leis que regem todos os planos do universo manifestado. Grande né? É, de fato! Vendo tentando fazer paralelos sobre essas leis em minha vida e em minhas observações do mundo e dia pós dia venho me surpreendendo com as descobertas. As leis são totalmente aplicáveis a tudo. O sucesso ou fracasso de algo está em ter sido aderido ou não à alguma das 7 leis. Vamos à elas:


Princípio do Mentalismo

" O TODO é MENTE. O Universo é Mental". - O Caibalion

Este princípio nos diz que tudo é mente e que tudo se manifesta na mente do TODO ( mente suprema, criador de tudo, consciência cósmica, etc...). O TODO sendo único não pode ter nada fora dele senão seriam dois. A minha tentativa de explicar Deus só me levou a algo mais perto da racionalidade baseando-se nesse princípio. Esse, ao meu ver, é o mais difícil de ser explicado, ou da tentativa de explicar. 


Princípio da Correspondência

" O que está em cima é como o que está embaixo, e o que está embaixo é como o que está em cima." - O Caibalion

Este princípio contém a verdade que existe uma correspondência entre as leis e fenômenos dos diversos planos da Existência e da Vida. A compreensão deste princípio nos permite entender um pouco o princípio do mentalismo, onde podemos fazer um paralelo (princípio da correspondência) com o mundo manifestado em que vivemos. Uma cadeira só é uma cadeira pois é a materialização de uma ideia. O criador da cadeira primeiramente pensou e a idealizou em sua mente e, só depois, a materialização foi possível. Podemos fazer analogias com tudo que existe nesse plano. Se não foi pensado não pode ser construído, se não passou pela mentalização não poderá se manifestar como algo criado. 


Princípio da Vibração

"Nada está parado; tudo se move; tudo vibra." - O Caibalion

Este princípio encerra a verdade que tudo está em constante movimento, nada está parado. Impressionante que para esse fato a ciência vem descobrindo cada vez mais que se trata realmente de uma verdade. Agora me pergunto como que um ser que viveu há no mínimo 3500 anos já afirmava ser uma lei universal? Espantoso? Sim, com certeza!


Princípio da Polaridade

"Tudo é Duplo; tudo tem pólos; tudo tem o seu oposto; o igual e o desigual são a mesma coisa; os opostos são idênticos em natureza, mas diferentes em grau; os extremos se tocam; todas as verdades são meias-verdades; todos os paradoxos podem ser reconciliados." - O Caibalion

Este princípio é incrível, me explicou alguns paradoxos importantes e me permitiu conceber saídas para algumas situações do cotidiano adversas. Vemos um exemplo simples, calor e frio. Estes são variações de uma mesma natureza, temperatura. São opostos mas se tocam pois onde começa o frio e onde começa o calor? Depende bastante do tipo de análise que fizermos. Um ponto interessante foi perceber que para sair de uma situação de raiva, por exemplo, podemos usar o princípio da polaridade, buscando caminhar para a outra extremidade da natureza desse sentimento. Tendo isso em mente podemos descobrir como fazer para chegar lá e só por ter tido essa percepção já nos encontraremos diferentes e conscientes da necessidade de mudança.


O Princípio do Ritmo

"Tudo tem fluxo e refluxo; tudo tem suas marés; tudo sobe e desce; tudo se manifesta por oscilações compensadas; a medida do movimento à direita é a medida do movimento à esquerda; o ritmo é a compensação." - O Caibalion

Este princípio contém a verdade que em tudo se manifesta um movimento para adiante e para trás, um fluxo e refluxo. Podemos fazer um paralelo (olha o princípio da correspondência novamente) entre o macro com o micro, entre os astros e os fatos na Terra. Movimento dos astros com nosso ciclo cardíaco, ciclo menstrual das mulheres, movimento das marés, estações do ano, humor e por ai vai.


O Princípio da Causa e Efeito

" Toda a Causa tem seu Efeito, todo o Efeito tem sua Causa; tudo acontece de acordo com a Lei; o Acaso é simplesmente um nome dado a uma Lei não reconhecida; há muitos planos de causalidade, porém nada escapa à Lei." - O Caibalion

Este princípio nos revela que nada tem sua origem ao acaso, tudo tem sua causa, tudo é o efeito de algo causal. Entendi que o que penso, faço ou não faço irá ter uma consequência. Se trabalho terei meu salário, se estudo terei mais conhecimento e com isso se abrirá minhas opções de escolha. Dessa forma me sinto com uma grande responsabilidade, pois se tudo o que faço terá consequência, preciso então buscar que meus pensamentos e ações ou não ações sejam os melhores possíveis. Dessa forma eu creio que as consequências para mim e para o universo serão melhores. Acredito ser um belo propósito para seguir buscando pela evolução como ser humano. Esse é o maior presente que podemos deixar para o universo.


O Princípio do Gênero

"O Gênero está em tudo; tudo tem o seu princípio masculino e o seu princípio feminino; o gênero se manifesta em todos os planos." - O Caibalion

Este princípio encerra a verdade que o gênero é manifestado em tudo. Todas as pessoas possuem em si os dois elementos, masculino e feminino. Em toda a geração, regeneração e criação esse princípio é aplicado. A vida só é possível por esse princípio, a materialização de uma ideia, a própria criação da ideia tem o princípio do gênero.


Não tenho e nunca terei a pretensão de explicar qualquer uma dessas 7 leis. Deixei minha impressão do momento espiritual que estou. Possivelmente daqui a uns anos vou reler esse post e verei que terei uma outra visão de cada princípio aqui mencionado. Essas 7 leis de Hermes Trismegisto se encontram no livro O Caibalion, do qual retirei cada um dos princípios. Esse livro é curto mas de uma imensa profundidade. É um livro anônimo e que foi escrito em 1908 por alguém que quis deixar um pouco mais palpável para nossa compreensão esse conhecimento milenar. É meu livro preferido e não sai da minha cabeceira.


Existe no You Tube um conjunto de 15 palestras onde a ilustríssima professora Lúcia Helena Galvão de Nova Acrópole nos permite saborear uma explanação riquíssima de cada capítulo dessa obra. Vou colocar aqui embaixo o link para essa série de vídeos. Recomendo que leia um capítulo e depois assista a palestra correspondente. Irão se surpreender como é possível uma vasta interpretação de tão poucas linhas do livro. Fantástico!