A caverna

A caverna - Foto: ducampeche.com.br
A caverna - Foto: ducampeche.com.br

    

Esse é o primeiro post da minha vida em um blog e não poderia ser diferente o tema que abordarei aqui. Trata-se do mito da caverna de Platão. Se você acha que vivemos em uma ilusão, que o mundo que vemos, sentimos e experimentamos não é real, confie em mim, você vai curtir esse blog.

    

O mito da caverna de Platão

O mito da caverna é uma parábola escrita pelo filósofo grego Platão (408 - 347aC), onde homens vivem acorrentados no interior de uma caverna. No lugar onde estão só lhes é possível enxergar as sombras de fantoches projetadas na parede ao fundo da caverna geradas atrás de um muro. Como eles só conseguem enxergar tais sombras, para eles essa é a realidade e o que vêem julgam ser a única verdade. Essas sombras são projetadas por outros homens que os manipulam e determinam que tipo de imagem (realidade) irão ver. Um certo momento um dos homens começa a questionar essa realidade pois começa a olhar para o lado e ver nos outros homens uma realidade diferente das sombras (2D) projetadas na parede. Assim sendo, aumenta sua inquietude e o mesmo começa a imaginar se existe uma outra realidade maior do que aquela e resolve se soltar das suas correntes. Um belo dia, após tentar bastante, ele consegue se livrar das correntes e passa para o outro lado do muro, onde consegue visualizar a fogueira e a forma como as sombras eram projetadas na parede. Consegue então visualizar a abertura da caverna e vai em direção a ela. Enfim, consegue espiar e sair pela abertura mas não enxerga nada pois seus olhos doem pois a vida toda viveu na penumbra da pouca claridade que era permitido enxergar dentro da caverna. Aos poucos sua visão vai clareando e ficando mais nítida do mundo exterior que ele, ali se encontrava. Maravilhado com o mundo que tinha descoberto o homem decide voltar à caverna para contar aos outros qual era a verdadeira realidade e tentar convencê-los a se libertar das amarras da caverna. Ao argumentar que as sombras eram apenas uma ilusão e que existia uma realidade colorida, 3D e de inúmeras possibilidades os homens zombaram dele e o chamaram de louco. 

     

Alegoria do mito da caverna
Alegoria do mito da caverna

Essa alegoria foi elaborada para que criássemos um paralelo com nossa vida, onde a humanidade está amarrada em suas crenças, cultura ou falta dela, senso comum, etc.. O Mito da Caverna mantém-se muito contemporâneo nas diversas sociedades ao redor do mundo, que preferem permanecer alheios ao pensamento crítico (seja por preguiça ou falta de interesse) e aceitar as ideias e conceitos que são impostos por um grupo dominante, por exemplo.

Matrix e o mito da Caverna.

Abaixo vou deixar o link de um vídeo extraordinário onde a ilustre professora Lúcia Helena Galvão de NOVA ACRÓPOLE resenha sobre o filme Matrix (sucesso no final do século 20) criando um paralelo com o mito da caverna. É fantástico! Recomendo a todos que assistam.